quarta-feira, 22 de outubro de 2008

- Alô. É tarde, eu sei, e você está adormecido há semanas, mas eu preciso dizer que ainda tenho uma porcentagem de você em mim, e o que me foi entregue um dia, para sempre será meu. E eu, como legítima proprietária, me vejo no direito de fazer o que bem entender com isso.

Um comentário:

Bruna Assagra disse...

Apropriação.... ou seja doação mesmo, depende do outro na linha...
beijo